Posts Tagged ‘cultura’

DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA – SAMBA DE RODA

20/11/2015

2

O Dia da Consciência Negra foi lembrado na Girassol com Samba de Roda. O grupo de sambadeiras “A Corda Samba de Roda” que mantém um projeto no bairro de Tubarão, Subúrbio Ferroviário de Salvador, abriu uma imensa roda e colocou todas as crianças para sambar. E os alunos, que estavam com todas as músicas na ponta da língua, corresponderam com muita alegria.

A apresentação faz parte do projeto do professor de música Valnei de ensinar para as crianças aspectos da cultura afro brasileira. Durante o ano todo, através da música e da arte (teatro e artes plásticas) as crianças aprendem a valorizar e a entender o valor dos negros na construção cultural e social do nosso estado e do nosso país.

FOTO 1

 

Sobre o Samba de Roda – O Samba de Roda é um acontecimento popular festivo que combina música, dança e poesia. Surgiu no século XVII, na região do Recôncavo no Estado da Bahia, e vem das danças e tradições culturais dos escravos africanos da região. Além disso, contém elementos da cultura portuguesa, como a língua, a poesia e alguns instrumentos musicais. Em 2005, o samba de roda, forma musical-coreográfica da região do Recôncavo, na Bahia, foi incluída pela Unesco na sua III Declaração de Obras-Primas do Patrimônio Imaterial da Humanidade.

fonte: http://www.unesco.org/new/pt/brasilia

Anúncios

O PÁSSARO GIGANTE E A FLECHA ENCANTADA

06/11/2015

O-Pássaro-Gigante-e-a-Flecha-Encantada_bySircHeart-311-1024x682

A peça contando a antiga história de um arrogante rei que se vê em apuros por causa do surgimento de um imenso pássaro que pousa sobre o teto de seu palácio e do valente guerreiro Oxotocanxoxô, que salva o reino de uma maldição ao vencer o pássaro gigante utilizando uma única flecha.

Baseada em uma lenda dos povos da África, a montagem se vale de efeitos de sombra, músicas inéditas e ações interativas para tocar em questões como ancestralidade e respeito aos mais velhos, com o auxílio de projeções de imagens criadas pelo artista visual Artur Soares, conduzindo os espectadores para o lugar de origem da narrativa: o diverso continente africano. Adereços e figurinos mesclam tecidos e elementos inusitados como grãos de feijão, arroz, lentilha, milho, quiabo e pimenta, que formam imagens coloridas dispostas em colares e arranjos de cabeça caracterizando os diversos personagens.

Vamos lá:

Quando: Estreia dia 7 de novembro. Temporada: dias 08, 14, 15, 28 e 29 de novembro (sábados e domingos).

Horário: às 16h.

Onde: Espaço Xisto Bahia (Rua General Labatut, nº 27, Barris).

Valor: R$ 30 e R$ 15 (meia).

Classificação livre. Recomendados para crianças a partir de 4 anos.

EXPOSIÇÃO PERERÊ DO BRASIL – ZIRALDO

02/10/2015

pererê

A Turma do Pererê do cartunista Ziraldo é o tema da exposição que está em cartaz no espaço Caixa Cultural Salvador. A mostra fica em cartaz até dia 29 de novembro, a visitação acontece das 9h às 18h, com acesso gratuito.

Ambientada como a Mata do Fundão, a exposição mostra os personagens em tamanho ampliado. Uma seleção de histórias completas exibidas em quadrinhos; as 43 capas da revista Pererê foram restauradas, ampliadas e reproduzidas nas paredes; protegidas por vidro estão expostas edições originais e algumas pranchas com desenhos inéditos; em uma das salas da galeria, monitores exibem 17 histórias em quadrinhos animados.

Toda a identidade visual da mostra é baseada na linguagem das histórias em quadrinhos. Alegria e humor são os fios condutores da exposição interativa, que busca valorizar os aspectos regionais da cultura brasileira e atrair tanto o público infantil quanto os apaixonados por quadrinhos de todas as idades.

A exposição conta, ainda, com personagens em diversas mídias, como TV, teatro, desenhos animados, quadrinhos animados em formato digital, material gráfico de produtos licenciados, publicações de revistas e livros de várias editoras, campanhas publicitárias e cartilhas educativas.

O público recebe o catálogo em formato de revista comic books, contendo apresentação, ficha técnica da exposição, tiras inéditas, cruzadinhas, caça-palavras, liga-pontos e jogo dos sete erros.

Vamos lá:

O quê: Exposição Pererê do Brasil
Autor: Ziraldo
Quando: Visitação: das 9h às 18h, de terça a domingo. Até 29 de novembro.
Onde: Caixa Cultural (Rua Carlos Gomes, 57, Centro | 3421-4200)
Ingresso: Gratuito

“A MINHA CULTURA É A CULTURA DE VOCÊS TAMBÉM”

01/05/2015

indios e o menino

” Minha cultura é a cultura de vocês também “ disse o cacique Yapori da etnia Kariri Xocó de Alagoas durante a visita da tribo deles na Girassol. No mês de abril, os índios estiveram na escola conversando com as crianças. O cacique contou como vivem, seus costumes e tradições e porque eles  estão na cidade. “O índio hoje em dia não caça nem derruba árvore para fazer oca – típica habitação indígena – porque também precisamos preservar a natureza e os bichos, então o índios vem pra cidade para vender seu artesanato é uma forma de levar recursos para a aldeia” explicou Yapori. Segundo o cacique os índios dependem desse tipo de comércio para sobreviver. Todo ano, diversos grupos, cada um composto por cerca de oito pessoas, sai de sua terra para vender a produção artesanal na Bahia, São Paulo, Minas Gerais e Santa Catarina. Cada um desses grupos responde pela economia de 60 famílias.

artesanato

O encontro entre os representantes da tribo Kariri Xocó e os meninos rendeu muitas perguntas e respostas. Curiosas as crianças capricharam nas perguntas, como a de uma aluno do 4º ano que perguntou ao cacique se eles acreditam em Deus. Ele respondeu que sim, e que eles acreditam que só existe um Deus para toda a humanidade independente da religião. Para o cacique o mais importante dessa visita na escola é a troca que acontece entre as crianças e os índios, “quando eu volto para a aldeia, também converso com as crianças da tribo e falo o que aprendemos aqui na cidade” conta o cacique.

palestra indio

Para os alunos a visita dos índios foi um acontecimento único na escola, “essa foi a primeira vez que eu conversei com um índio, é muito legal a gente poder tirar dúvidas e ouvir as histórias de um povo que a gente só conhecia pelos livros” diz Noemi, do 4º ano, do Ensino Fundamental. Depois da conversa foi a hora da dança, os índios apresentaram algumas danças tradicionais entre elas o Toré.

Os Kariri-Xocó estão localizados na região do baixo São Francisco, no município alagoano de Porto Real do Colégio, cuja sede fica em frente à cidade sergipana de Propriá.

dança

Saiba mais entrando no site:  www.karirixoco.com.br

ESTAÇÃO DA LEITURA GIRASSOL – UMA VIAGEM PELO MUNDO DA LITERATURA

20/08/2012

Isabela Tavares com a filha Camila e Luis Claudio com a filha Sofia.

Logo na chegada, o público era recepcionado por dois personagens do escritor Monteiro Lobato: O Visconde e a Cuca. A dupla do Sítio do Pica-Pau Amarelo era só uma das atrações na Estação de Leitura Girassol 2012. A escola virou uma pequena Bienal do Livro, com stands de editoras, conversas com autores, oficinas literárias, exposições, contações de histórias e peça de teatro.

Enquanto no pátio e corredores da Girassol centenas de livros eram expostos aos visitantes, nas salas de aula e na biblioteca as oficinas reuniam famílias em torno de uma história. Isabela Tavares, mãe de Camila do 1ºC, adora a ideia da Estação da Leitura “acho fantástico esse evento da Girassol, tira a gente da rotina e faz a gente brincar ao lado do filho”. Luis Cláudio, pai de Sofia do 1ºC, disse que a Estação da Leitura “é uma oportunidade cultural de acesso a peça de teatro, oficinas, tudo no mesmo lugar sem falar na integração com outros pais”.

Oficina Viagem na Leitura

Oficina The Three little pigs

Oficina A Velha Misteriosa

Todo ano, a Estação da Leitura abre espaço para a criação dos alunos na exposição “Pequenos Leitores, Grandes Autores”. As amigas Caroline Luca e Mayana Magalhães mostravam toda orgulhosas o livro que ajudaram a criar junto com a turma do 5ºB. Para as meninas, a exposição mostra que é possível criar suas próprias histórias e livros, é só soltar a imaginação.

Mayana Magalhães e Caroline Luca do 5ºB

Livros produzidos pelos alunos da Girassol

No Mundo Divertido da Robótica foi outra exposição que chamou atenção das crianças e adultos. A exposição faz parte do projeto de energias renováveis dos alunos do 4º ano, que criaram um Parque de Diversões com brinquedos construídos com Legos e materiais reutilizáveis (caixas de papelão, barbante, papéis, palitos…).

Exposição No Mundo Divertido da Robótica

No Teatro da Girassol, era encenada a peça de teatro “O Segredo do Rei”. O espetáculo mostrava um Rei devorador de livros, ele literalmente comia os grandes clássicos da literatura. O Rei só parou de comer os livros quando aprendeu a ler.

Peça de Teatro O Segredo Rei

Para a coordenadora de eventos da Girassol Liris Letieres essa foi uma das edições mais bonitas da Estação. Segundo Liris passaram pela escola no sábado cerca de 1.200 pessoas.  É um evento pra ficar no livro de histórias da Girassol.