ESSA SEMANA A POESIA É SOBERANA NA GIRASSOL

FOTO 7

As caixas de som anunciam “está no ar a Rádio Poeta” e para quem está nos ouvindo um poema do escritor Manoel de Barros. Assim começa a Semana da Poesia Girassol 2015.

A MENINA AVOADA

Foi na fazenda de meu pai antigamente

Eu teria dois anos; meu irmão, nove.

Meu irmão pregava no caixote

duas rodas de lata de goiabada.
A gente ia viajar.

As rodas ficavam cambaias debaixo do caixote:

Uma olhava para a outra.

Na hora de caminhar

as rodas se abriam para o lado de fora.

De forma que o carro se arrastava no chão.

Eu ia pousada dentro do caixote

com as perninhas encolhidas.

Imitava estar viajando.

Meu irmão puxava o caixote

por uma corda de embira.

Mas o carro era diz-que puxado por dois bois.

Eu comandava os bois:

– Puxa, Maravilha!

– Avança, Redomão!

Meu irmão falava

que eu tomasse cuidado

porque Redomão era coiceiro.

As cigarras derretiam a tarde com seus cantos.

Meu irmão desejava alcançar logo a cidade –

Porque ele tinha uma namorada lá.

A namorada do meu irmão dava febre no corpo dele.

Isso ele contava.

No caminho, antes, a gente precisava

de atravessar um rio inventado.

Na travessia o carro afundou

e os bois morreram afogados.

Eu não morri porque o rio era inventado.

Sempre a gente só chegava no fim do quintal

E meu irmão nunca via a namorada dele –

Que diz-que dava febre em seu corpo.

Durante toda essa semana, a Poesia tem destaque na Girassol com atividades que tem como finalidade fomentar a apreciação pela Poesia, proporcionando a aproximação, o interesse e o deleite nesta linguagem. Lembrando que o Dia Nacional da Poesia é comemorado no dia 14 de março, data de nascimento do poeta baiano Castro Alves.  

O grande homenageado deste ano da Semana da Poesia Girassol é o escritor e poeta Manoel de Barros, que morreu em novembro do ano passado. Conhecido pela linguagem coloquial – à qual chamava de idioleto manoelês archaico – e por buscar inspiração nos temas mais simples e banais, Barros dizia ser possível resumir sua trajetória de vida em poucas linhas. “Nasci em Cuiabá, 1916, dezembro. Me criei no Pantanal de Corumbá [MS].

(fonte – agenciabrasil.ebc.com.br/cultura/noticia/2014-11/morre-aos-97-anos-o-poeta-manoel-de-barros)

A homenagem a esse grande poeta faz parte da programação criada pela Girassol para seus alunos. Nessa semana tem ainda a Parada Poética, Pare no “P” da Poesia, Recital Poético e o Encontro Poético com alguns poetas baianos, na Biblioteca.

Uma semana inteira de reflexão e encantamento.“Sempre que desejo contar alguma coisa, não faço nada; mas se não desejo contar nada, faço poesia”. (Manoel de Barros).

manoel

Anúncios

Tags: , , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: