O QUE É O CONSTRUTIVISMO ?

Se você – apesar de já ter ouvido falar muitas vezes- ainda  não conseguiu saber o que é exatamente construtivismo, leia esse texto de
Fernando Becker, pois nele é apresentada de forma clara e objetiva, a definição desse conceito.

O autor percorre a história para mostrar que o conhecimento  vai se construindo com a história da humanidade, e a partir dessa ideia vem a
noção de construção. Além disso, por meio de exemplos, ele aponta o que  significa ser construtivista no espaço escolar.

“Construtivismo significa isto: a ideia de que nada, a  rigor, está pronto, acabado, e de que, especificamente, o conhecimento não é
dado, em nenhuma instância, como algo terminado. Ele se constitui pela  interação do indivíduo com o meio físico e social, com o simbolismo humano, com  o mundo das relações sociais; e se constitui por força de sua ação e não por  qualquer dotação prévia, na bagagem hereditária ou no meio, de tal modo que  podemos afirmar que antes da ação não há psiquismo nem consciência e, muito  menos, pensamento.”

“Entendemos que construtivismo na Educação poderá ser a  forma teórica ampla que reúna as várias tendências atuais do pensamento
educacional. Tendências que têm em comum a insatisfação com um sistema  educacional que teima (ideologia) em continuar essa forma particular de  transmissão que é a Escola, que consiste em fazer repetir, recitar, aprender,  ensinar o que já está pronto, em vez de fazer agir, operar, criar, construir a  partir da realidade vivida por alunos e professores, isto é, pela sociedade – a  próxima e, aos poucos, as distantes. A Educação deve ser um processo de  construção de conhecimento ao qual ocorrem, em condição de complementaridade,  por um lado, os alunos e professores e, por outro, os problemas sociais atuais  e o conhecimento já construído (‘acervo cultural da Humanidade’).” “Construtivismo, segundo pensamos, é esta forma de não conceber o conhecimento: sua gênese e seu desenvolvimento – e, por conseqüência, um novo modo de ver o universo, a vida e o mundo das relações sociais.”

Publicação:
Série Idéias n. 20. São Paulo: FDE, 1994.

Páginas: 87
a 93

Fernando Becker é
professor de Psicologia da Educação da Faculdade de Educação da Universidade
Federal do Rio Grande do Sul e coordenador do programa de pós graduação. Doutor
em Psicologia da Universidade de S. Paulo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: