40 ANOS GIRASSOL – A HISTÓRIA DE BABI

“Do short rosa à quarta série, muita coisa aconteceu. Gincana, preá, perna de pau, jambo no pé, mural na parede, feira do livro… É tanta lembrança! Mas, de uma ocasião, em especial, me lembro perfeitamente. Tinha 8 anos, estava na 2ª série, ansiosa com os ensaios de uma peça de teatro, inspirada no livro A Espantalhadora, em que faria o papel principal, da espantalha Dora. Figurino separado, cenário pronto, texto decorado quando, durante um recreio, resolvi brincar de “dar estrelinha”, aquela pirueta com braços e pernas abertos. Péssima idéia! Quebrei o braço e desmaiei no meio da sala de aula.

Tio Adelson, cuidadoso, enrolou meu bracinho com revistas e fita crepe e fez de tipóia uma gravata, até meu pai me levar ao hospital. A escola inteira me olhando, meu braço tortinho, quebrado ao meio, mas eu não ligava. Só pensava no que seria da espantalha Dora! Alguém já viu espantalho de gesso?”

Por Bárbara Affonso, 27 anos, Jornalista.

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: